Innux - It's about TIME!
Norte: (+351) 229 812 220Sul: (+351) 219 618 404Madrid: (+34) 91 815 37 62geral@innux.com

O que são Relógios de Ponto ?

8 de Outubro, 2020Assiduidade, RGPD
InícioAssiduidadeO que são Relógios de Ponto ?

 

O que São Relógios de Ponto ?

 

Antes de iniciar a definição do que são relógios de ponto, recuemos um pouco na sua história.

A ideologia de relógio de ponto já conta com mais de 100 anos de existência, surgiu em 1888 nos Estados Unidos, e a sua funcionalidade era simplesmente registar as horas de entrada e saída dos funcionários, através de impressão direta num pedaço de cartão.


 

Em Portugal quando se regista o início da utilização do Relógio de Ponto ?

O controlo de ponto passou a ser utilizado após a criação do Código do Trabalho, que regulamentou um dia de entrada para funcionários, com horários de entrada e saída, pausas e dias de descanso.

Isto fez com que as empresas tivessem controlo dos horários dos colaboradores, de acordo com as obrigações e leis impostas pelo Código do Trabalho.

No início, existiam 2 formas “principais” utilizadas para controlar o ponto dos trabalhadores. A primeira era um livro de ponto, onde os trabalhadores registavam manualmente as horas de entrada e saída, e assinavam a confirmar as horas registadas no livro de ponto. Já a segunda forma de controlo de ponto, era o ponto mecânico ou cartográfico, que consistia num dispositivo, ou equipamento com uma abertura na parte superior, onde o funcionário inseria um pedaço de cartão de cartolina (tamanho semelhante a um B5), onde depois a máquina iria imprimir o registo da data, hora de entrada, ou hora de saída do funcionário. Calcula-se que o primeiro relógio de ponto terá surgido em Portugal em meados de 1970, juntamente com o aparecimento dos microprocessadores.

 


Entre 1973 e 1976, a iniciativa privada em Portugal, criou empresas dedicadas para a elaboração e produção de novas tecnologias baseadas em processadores.

 


Em meados de 1980, regista-se o desenvolvimento e comercialização de sistemas eletrónicos de coletores de dados, onde o funcionário passava um cartão magnético ou com código de barras, e a partir dessa passagem magnética do cartão, era registada a identificação do funcionário, horário de entrada, horário de saída, ou dias de descanso.

 


Em 1985, regista-se os equipamentos de leitura do cartão por proximidade, conhecido pela tecnologia de RFID, que atualmente ainda é um sistema de ponto muito utilizado por algumas entidades corporativas em Portugal, estes coletores de dados tinham a capacidade de armazenar o número do cartão associado à data e hora em que o cartão foi lido e esta informação era depois enviada para uma base de dados central, onde poderia ser consultada pelos R.H. e administrativos das empresas.

A constante evolução dos sistemas operativos e linguagens de programação acessíveis e adequadas ao sector empresarial, permitiu aos fabricantes,  agilizar e desenvolver soluções de Controlo de Assiduidade, endereçando par ao mercado, soluções completas com o software de gestão e controlo de assiduidade integrado com registo de entradas e saídas nos relógios de ponto.


O equipamento eletrónico ou mecânico foi transformado numa solução baseada em 2 componentes:

 

 

Aos equipamentos de validação de acessos foram incorporadas novas tecnologia para registar as horas de entrada e saída dos funcionários, das quais destacamos as seguintes:

 

  • Reconhecimento Facial
  • Leitura da Palma da Mão
  • Impressão Digital
  • RFID
  • Leitura das Veias
  • Reconhecimento Facial com Medição Automática de Temperatura Corporal

 

Destacamos que entre todos os tipos de controlo de ponto, o electrónico é o mais moderno, uma vez que possui diversas formas e diferenciadas de registo; biometria, reconhecimento facial e reconhecimento da palma da mão.

Estes sistemas de Relógio de Ponto, sendo mais convencionais, conseguiram executar as suas funções durante muito mais tempo.